"QUE A ÁGUA SEJA REFRESCANTE. QUE O CAMINHO SEJA SUAVE. QUE A CASA SEJA HOSPITALEIRA. QUE O MENSAGEIRO CONDUZA EM PAZ NOSSA PALAVRA."
Benção Yoruba

sábado, setembro 08, 2007

Tradição e Contemporaneidade




Este trabalho de Animação instiga ainda mais a questão Tradição (X/ e/ ou) Contemporaneidade. Nele, a combinação da narrativa oral de mito Yoruba (Milton Gonçalves majestoso!) e da narrativa imagética seguindo a estética dos Anime japoneses produz uma obra ex-centrica _ no sentido de deslocamento temporal e espacial.
Para o contador de histórias, cuja Palavra reverbera neste século XXI, trabalhos como este contribuem para reflexão...
PARA ASSISTIR BASTA CLICAR NO TÍTULO DO FILME
NESTE LINK ESTÃO OS FESTIVAIS E AS PREMIAÇÕES RECEBIDAS PELO FILME:

4 comentários:

Fátima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fátima disse...

Nossa, Eliana! Bela história e animação magistral.
Certa vez, numa palestra com Daniel Munduruku, falava-se sobre mitos indígenas e eu ponderei dizendo que não discutia sobre crenças.Para mim, o mito ocidental de Adão e Eva era uma realidade, eu creio e ponto.
Excelente a sua análise sobre a "arte de contar histórias no século XXI.
Beijos.

Fátima disse...

Nossa, Eliana! Bela história e animação magistral.
Certa vez, numa palestra com Daniel Munduruku, falava-se sobre mitos indígenas e eu ponderei dizendo que não discutia sobre crenças.Para mim, o mito ocidental de Adão e Eva era uma realidade, eu creio e ponto.
Excelente a sua análise sobre a "arte de contar histórias no século XXI".
Beijos.

ELIANA RIBEIRO disse...

Pois é... navegando em uma home page (que fiz mas não visito desde o ano passado) achei este comentário que me encheu de orgulho,pois veio do autor do filme:

edunogueira
edunogueira wrote on Sep 11, '07

Eliana, é sempre bom esbarrar em resenhas de Yansan por aí. Depois de ler tantos comentários no Porta Curtas que preferem se ater a ausência de negros na história, ao invés de curtir a recontextualização do mito, achar seu blog foi um respiro bacana mesmo. Como autor do filme, te agradeço.


Ao Eduardo, minha admiração por um dos mais fantásticos trabalhos de animação que já assisti, e que utilizo sempre em minhas aulas de Arte, Identidade e Cultura.