"QUE A ÁGUA SEJA REFRESCANTE. QUE O CAMINHO SEJA SUAVE. QUE A CASA SEJA HOSPITALEIRA. QUE O MENSAGEIRO CONDUZA EM PAZ NOSSA PALAVRA."
Benção Yoruba

segunda-feira, abril 20, 2009

Quem segura o Estandarte, tem Arte, tem Arte - PG8



Aqui estão os Estandartes, produzidos pela turma PG8 para o encerramento da disciplina Arte, Identidade e Cultura nas sociedades contemporâneas, do programa de Especialização em Arteterapia do convênio ISEPE & CLÍNICA POMAR.

Destaco alguns detalhes:

- Além da beleza do estandarte do Alex, a sua produção complementar: o Totem Contemporâneo, feito a partir da reciclagem de materiais. Alex criou o Totem como um objeto sonoro, numa releitura dos maracás utilizados pelos pajés.

- A leveza primaveril do estandarte da Maria Júlia, com sobreposições de flores de chita, criando relevos e movimento; e com muitas, muitas fitas...

- O trabalho de Alberto Hott, mesclando fios e pintura em tecido, configurou um estandarte translúcido e, ao mesmo tempo, com a presença marcante que caracteriza o objeto estandarte.

_Célia Moraes trazendo uma das possíveis Santíssimas Trindades dos cariocas: São Jorge, Flamengo e Salgueiro; mescladas com grande criatividade, a materiais orgânicos como o café e sementes.

_Wilson Martins, que em seu estandarte uniu imagens (no grande bolso do estandarte), palavras (no pequeno bolso ao alto e à esquerda) e, complementando, abriu espaço para que o estandarte fosse complementado com a face de seu portador.

- Nash Guglielmi, em um estandarte muito feminino e de grande beleza, produziu as franjas, missanga a missanga, em um trabalho de muita, muita paciência, cujo resultado, como vocês podem ver, valeu o tempo investido.

- Márcia Menezes desejou, com todo o direito, celebrar-se; incluiu, então, uma foto sua no estandarte, cuja crítica bem humorada a certos brasileiros que se consideram donos do Brasil, foi complementada com um samba-enredo, cantado por alguns de nós.

- Fernanda Carvalho construiu seu estandarte com retalhos de figurino de uma peça teatral, onde cada cor era parte da vestimenta de um personagem específico. O estandarte de Fernanda aponta para uma memória que constrói um futuro e, como não posso deixar de mencionar, neste dia estava VALENTINA, a boneca criada por Fernanda com, no meu entender, absolutamente tudo que um ser humano necessita para sobreviver rsrsrs... As entranhas de Valentina são uma verdadeira mina de objetos que nos fazem refletir.

- Elaine Mendes abriu espaço em seu trabalho para nossas mensagens, construindo um estandarte interativo, inclusivo.

Creio que menciono a cada postagem o quanto aguardo os finais de disciplinas na pós em Arteterapia, pois sei que sairei do encontro com a alma nutrida de belas imagens, criativas soluções e profundos encontros.

À turma PG8 meu agradecimento por esses meses de convívio e por me proporcionar este fantástico mergulho coletivo na Alma brasileira.


2 comentários:

Alex disse...

As fotos ficaram lindas. Parabéns a todos. Acabamos criando um painel sobre nossa alma coletiva. Parabéns também pra Eliana, que nos inspirou e guiou com maestria.
Alex

Flávia Muniz disse...

Oi Eliana.

Escrevi pra você por email!


abraço,
flávia